Inscreva-se para receber dicas saudáveis

Metodo Hipopressivo: A revolução dos abdominais e dos cuidados com o assoalho pélvico

15 fevereiro, 2016 | Bem-Estar - Treino | Monica Wagner

Recentemente, conheci o método Hipopressivo com o Prof. Alexandre Alves, que é licenciado Expert no método hipopressivo e diretor da Fitmommy, achei tão interessante, que pedi ao Alexandre para que fizesse um post explicativo para vocês.

“Entre tantas celebridades que praticam o conceito hipopressivo, desta vez são os “anjos da Victoria Secret” como Adriana Lima, Miranda Kerr, Karolina Kurkova e até Gisele Bündchen  que são noticiadas como praticantes deste conceito para mais rapidamente recuperarem a sua forma física no pós parto.

A realização dos exercícios hipopressivos, como diz o nome, diminui a pressão intra abdominal, aspirando as vísceras para cima e tonificando a parede abdominal.

Olha eu na minha primeira aula..rs

Método Hipopressivo

Segundo investigações cientificas, o método é capaz de:

1 Reduzir o perímetro da cintura em até 8%

2 Melhorar a postura, reduzindo lordoses e cifoses

3 Aumento do tônus do assoalho pélvico e da faixa abdominal em 58%

4 Incremento da forca do Assoalho pélvico em 20%

5 Aumento do metabolismo em 15%

6 Previne a incontinência urinaria

7 Evita prolapsos

8 Previne hérnias vaginais

9 Melhora da vascularização e da sensibilidade sexual.

Pesquisas científicas sustentam que a pratica esportiva aumenta a pressão intra abdominal e agride o assoalho pélvico. Apos o parto, quando essa musculatura está ainda mais fragilizada, a intensidade do esforço, como corridas e saltos e abdominais podem aumentar e muito a incidência de incontinências urinarias.

Em um estudo da National Strenght and Conditioning Association’s Journal of Strenght and Conditioning Research mostra que abdominais convencionais não reduzem a cintura, não diminuem a massa gorda e nem aumentam de forma significativa a força concêntrica ou excêntrica e sim, aumenta o risco de hérnias abdominais, inguinais e discais , disfunções sexuais , prolapsos uterinos  e incontinências urinarias.

É fácil descobrirmos se a nossa faixa abdominal está cumprindo sua função de sustentação.  Deite-se de barriga para cima, coloque a mão sobre o umbigo produza uma tosse. Se a barriga subir, seu músculo não suporta aumentos de pressão intra abdominal. Nos não nascemos dessa forma, nosso músculo se desprograma pelo aumentos de pressão das atividades do dia a dia, mas principalmente, por exercícios mal feitos e má postura.

Hoje, temos um exercício que respeita a fisiologia e neurologia do conjunto abdome/assoalho pélvico. O exercício hipopressivo.

No Brasil, ha muito pouca gente certificada, por isso devemos nos certificar se o profissional tem habilitação para trabalhar com o método”

Para conhecer mais sobre o método acesse o site da Fitmommy

Você pode gostar desses posts também
  • A seguidora Dani Garcia nos conta como as receitas mudaram a sua vida!
  • Dentes sensíveis? Existe solução!
  • Tradição de família
  • Onde cuidar dos cabelos? Laces and Hair, lógico!
  • Seguidora Daniele Saraiva e a sua mudança de hábitos
  • Onocavit - contra gordura localizada
  • Exame Igenesis
  • Musculação terapeutica

comente no blog

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia 8 comentários nesse post
  1. Polissane

    eu pratico quase todos os dias antes de escovar os dentes… Confesso q não vi diferença na minha cintura (tudo bem q sou magra) mas senti mais preparada, mas fôlego sabe?! P fazer o cardio na academia… E c a pratica minha barriga fica super funda… Kkkkk consigo puxar bastante… Vale a pena a pratica deste exercício ??

    • Monica Wagner

      Legal Polissane
      🙂

  2. Priscila

    Olá, bom dia!
    Vi no seu snap que faz esteira na inclinação máxima. Gostaria de saber qual é o profissional que indica o tipo de treino por favor se puder indicar! Obrigada

    • Monica Wagner

      Oi Pri! Qualquer profissional formado em educação física 😉 bjs

  3. Andressa Anhaia

    Olá!
    Gostaria de saber se tem um tempo mínimo ou um tempo máximo para começar a fazer o exercício hipopressivo?

    • Monica Wagner

      Oi Andressa, tem sim, veja certinho com o profissional 😉

  4. Luciana

    Eu me interessei pelo LPF após ler essa postagem, aqui na minha cidade não tem nenhum licenciado então estou indo à Goiânia fazer as aulas e estou adorando!!! Já fiz 8 aulas e pratico diariamente e a mudança é notável
    Eu tive bebê a 4 meses e a técnica tem me ajudado muito

    • Monica Wagner

      Que demais Lu! Ajuda muito mesmo! Bjss

Comente no Facebook
x Quer receber dicas saudáveis? Cadastre seu e-mail aqui: